quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Maturidade, uma conquista

Sei que é  difícil falar de maturidade porque frequentemente a confundimos com idade. É claro que é normal que ela venha com o passar dos anos e embora frequentemente estejam juntas as sensações são completamente diversas.

Em geral todos nós temos uma atitude negativa quando pensamos em “tempo vivido” e quando percebemos sinal do tempo, como os cabelos brancos, que começam a aparecer. Aprendemos com tudo que nos cercou desde a infância a encará-la como um lobo mau e geralmente se experimenta um sentimento de nostalgia frente ao mundo dinâmico, brilhante e com novas técnicas induzidas de “juventude”.

À medida que o tempo decorre um pavor vai tomando conta das pessoas como se esse momento não fosse uma nova fase que poderá resultar, malgrado algumas limitações, numa riqueza desconhecida que poderemos explorar com alegria.

A maturidade é um desses pontos positivos embora exista muito jovem com maturidade e velhos que carregam uma infantilidade nada agradável porque sua estabilidade emocional se ressente com a falta de segurança que isso enseja ao contrário do que eles pensam.

A maturidade mais aprazível é aquela que aprendemos com o correr das experiências e uma das formas mais certas de aprendizado é o sofrimento. Quando ultrapassamos aquele período de dor surge uma sensação de segurança e tranquilidade jamais experimentada em outros períodos da vida.

Maturidade é uma aquisição muito feliz e a percepção que podemos dominar nossos próprios dragões e ultrapassar mágoas ou sentimentos pequeninos mudando a cada passo valores que na extrema juventude nos perturbavam é realmente fascinante.No sentido mais amplo.

Os valores mudam muito rapidamente apesar de só notarmos isso repentina e inadvertidamente e quando acontece parece estranho, mas a verdade é que é uma conquista realmente poderosa e bem-vinda.

Quando a maturidade vem junto com valores primordiais de conhecimento, necessidade de saber e procurar aprofundamento de verdades que antes nos passavam despercebidas e principalmente doçura, ternura  pelo mundo, envolvimento em amor universal, preocupação com o outro  e certeza que, embora continuando a errar, e muito, detectamos que precisamos ainda nos aperfeiçoar profundamente, a paz envolve nossas almas.

Claro que nos perturbamos nesse momento ainda mais com a violência, truculência, indiferença, pobreza , fome, desamor mas há uma percepção que podemos lutar com uma força e esperança que só a maturidade nos transmite.

A vaidade passa a atuar mais profundamente em duas vertentes e nos preocupamos com o interior tanto quanto o fazemos com o exterior para que ambas possam não se tocarem mas agirem como duas paralelas que estão sempre juntas sem haver prejuízo para uma ou para outra. Ser bela por dentro e por fora, existe conquista pessoal mais completa?

Esse é o grande segredo da satisfação plena.

Maturidade é compreender que nenhuma mágoa pode ser tão importante a ponto de nos fazer sofrer e que às vezes é melhor não dizer coisa alguma a entristecer o nosso próximo e quanto mais próximo mais precisamos desse exercício de conscientização.

E também entender que as pessoas na maioria das vezes não querem nos ferir quando dizem algo que atinge nossa alma e que é preferível sempre ser magoado a magoar. Pelo menos não teremos nosso coração doendo e poderemos dormir em paz. Mas creio que  só a maturidade é capaz de entender perfeitamente esses conceitos.

A maturidade também nos faz entender que as lágrimas foram feitas para serem derramadas tanto no sofrimento como na alegria e que não é feio chorar quando isso nos alivia e principalmente quando acompanhamos alguém que está precisando de nosso apoio ou compreensão.

 Claro que como seres humanos enfrentamos momentos de tristeza ou depressão passageira mas é importante que se use essa experiência para evitarmos que isso se transforme em doença ou pelo menos se procure ajuda com médicos, terapeutas, analistas e em recursos que a ciência tornou profícua.

Maturidade no sentido mais positivo vem dos anos que já se foram mas consiste em aproveitar os ensinamentos para uma qualidade de vida melhor mas também mais digna enquanto se aprecia com mais objetividade todos os elementos da natureza como fonte de riqueza e engrandecimento da alma e se admira todos aqueles que podem nos transmitir sábios ensinamentos.

Maturidade  é plenitude de dias vividos que resulta em experiências frutificadoras, em olhar o mundo com mais amenidade e sentir que devemos deixar para nossos sucessores um exemplo de amor, saúde, compreensão e intolerância para os próprios erros.
Vânia Moreira Diniz
http://www.vaniadiniz.pro.br
http://academialetrasbrasildf.blogspot.com.br/

6 comentários:

  1. Minha querida xará!
    Após a agradabilíssima leitura, posso afirmar que junto com a maturidade vem também a sabedoria. Ao ler sua crônica, mais uma vez, vi o quanto você é sábia, uma de suas qualidades que admiro demais!
    Parabéns pelo EXCELENTE texto!
    Mil beijos,
    Vânia Gomes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada xará querida. Suas palavras me estimulam e eu agradeço comovida.
      beijos
      Vânia

      Excluir
  2. Oi mana, voltando aos poucos as minhas atividades. Então não poderia deixar de passar por aqui. Beleza de crônica, lição de vida mesmo. Que todas as pessoas possam amadurecer assim, como você disse, privilegiando a paz no coração e consequentemente difundindo a alegria da vida. Beijo grande e parabéns, sempre!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mana,
      Muito sensibililizada principalmente porque você está voltando às suas atividades e também pela sua mensagem que representa tanto para mim.
      Crescemos juntas e sei que podemos nos avaliar mutuamente.
      Muito obrigada porque suas palavras como sempre entram direto no meu coração.
      beijos
      Vânia

      Excluir
  3. Eu costumo escrever sobre o avançar da idade sempre com humor, talvez como uma forma de me defender do indefensável: o tempo é inclemente. Passa e ponto. Mas seu texto muito reflexivo nos faz observar que o tempo não só é inclemente, ele é discricionário quando o assunto é a maturidade. Há jovens muito maduros, há idosos que não o são.
    O tempo é para todos, a maturidade para quem a conquista.
    Parabéns!!

    ResponderExcluir
  4. Nena,
    Obrigada pelo carinho, sensibilidade e a marca da generosidade expressa em cada palavra.
    Beijos
    Vânia

    ResponderExcluir

Você também poderá gostar de:
Ocorreu um erro neste gadget