sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Minha Professora, Mère Menino Jesus


Ontem recebi uma visita preciosa. A emoção foi tão grande que as lágrimas toldavam meus olhos a todo momento principalmente quando a abracei e senti  o amor de minha professora Mère Menino Jesus (Irmã Ilza) e a sensação dos velhos tempos de que perto dela nada podia me acontecer.
Quando a conheci ela era muito jovem encantou a minha turma com a força de seu sorriso, de sua saltitante alegria, de seus passos leves e firmes, de seu olhar terno que sabiam fixar com energia quando era necessário.
Aprendi com Irmã Ilza a ser verdadeira, pensar nas coisas boas que Deus nos oferecia, no valor da ética e da necessidade de aprender sempre mais e a ser correta nos momentos em que uma decisão devia ser tomada.
 Relembrava sua figura na sala de aula em que foi estímulo para minhas colegas e para mim e nas inúmeras ocasiões em que aprendemos a discernir o bem do mal, dormir com a consciência tranquila e nos alegrar sempre, estender as mãos aos que precisavam de nós ou nos arrepender de sentimentos considerados inoportunos.
Ontem foi um dia de recordações positivas, em que apreciamos as fotos antigas da nossa turma, falamos de cada uma e em que ela ouviu tudo que ocorrera durante o meu trajeto até hoje. Também pude sentar perto de minha professora ouvindo-a, sentindo suas emoções intensas, reiterando o quanto de admiração e carinho intenso sempre senti por essa mulher maravilhosa.
Tinha-me encontrado algumas vezes com ela, depois que saí do colégio, mas nesse momento, com a maturidade que acumula a sabedoria, estávamos ela e eu verdadeiramente unidas pelo sentimento do passado e principalmente da noção exata do que era vida e mesmo com o passar do tempo, do caminho que já era longo, tinha convicção de que suas palavras ainda me traziam muita experiência, exercício de aprendizado, conforto e amor.
Mère Menino Jesus marcou a vida daquela sua primeira turma que olhava para a jovem freira cheia de surpresa e entusiasmo afirmando para nós mesmas o quanto tínhamos sorte de tê-la como professora de história, e mestra de classe , o que significava que ela era responsável pela nossa turma naquele ano.
O tempo todo enquanto almoçávamos e depois conversando horas a fio eu não podia acreditar que Mère Menino Jesus estava ali, tão perto de mim, olhando-me com aquela ternura que eu conhecia tão bem e que naqueleinstante eu não precisava ensinar, proteger minha filhas, netas e bisnetinha, mas sim  sentir o conforto, aconchego e proteção.
Ao mesmo tempo pensei o quanto era importante para mim, olhar para Irmã Ilza, agora com 84 anos e sentir alegria ao segurar sua mão enquanto atravessávamos uma rua, quando fomos deixá-la ou ajudá-la a levantar-se mais suavemente do sofá.
No entanto, a sensação era de que ela nunca deixaria de ser a minha professora, protetora, com ensinamentos profundos e muito discernimento. Ela estava ali, perto de mim, com lucidez absoluta, sabedoria ainda maior que nos velhos tempos , experiência dos anos vividos ainda mais acirrada, e eu ali a observar com a mesma admiração do meus tempos de garota.
Cheguei à maturidade, mas pude usufruir no dia de ontem um privilégio que poucas pessoas experimentam, de receber uma visita preciosa que marcará mais uma vez o resto de minha vida.
Obrigada Mère Menino Jesus, obrigada pelos anos que conviveu comigo, pelos ensinamentos que me deu, pela certeza do que é realmente o nosso bem maior na estrada que trilhamos e pelo abraço que eu ficarei sentindo e as palavras e lágrimas que não se apagarão jamais!
Vânia Moreira Diniz

9 comentários:

  1. Que delícia, Vânia! Mere Menino Jesus foi mesmo marcante para todas nós. E está ótima aos 84, plugada na internet e mantendo contato com as alunas. Saudades e um pouquinho de ciúmes... Essa foto está ótima. Bjos

    ResponderExcluir
  2. VÂNIA, ADOREI VER A SUA FOTO COM A MÈRE MENINO JESUS A QUEM MUITO DEVEMOS E QUEM AGRADECEMOS PELA NOSSA FORMAÇÃO!

    ResponderExcluir
  3. Imagino a emoção desse momento lindo! Um privilégio!

    ResponderExcluir
  4. Vania querida , muito emocionante te ver com a nossa querida Mère Menino Jesus.Realmente ela nos passou muita coisa boa. Bjss Suzana.

    ResponderExcluir
  5. Voce é um exemplo . Um acontecimento desse não posso deixar de comentar e curtir , é claro ! Parabéns . Bjs .

    ResponderExcluir
  6. Ironita Pereira Mota31 de agosto de 2012 19:24

    Amiga, sei bem o que é isto, tenho uma professora que amo, e depois vc com este carisma que tem não poderia ser diferente, saudades, um grande abraço.

    ResponderExcluir
  7. Mana, deve ter sido muito bom mesmo.
    Feliz por você!!!
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Vrigínia Além mar1 de setembro de 2012 22:12

    "...pensei o quanto era importante para mim, olhar para Irmã Ilza, agora com 84 anos e sentir alegria ao segurar sua mão enquanto atravessávamos uma rua, quando fomos deixá-la ou ajudá-la a levantar-se mais suavemente do sofá. No entanto, a sensação era de que ela nunca deixaria de ser a minha professora, protetora, com ensinamentos profundos e muito discernimento. ..." Vania Diniz- in - Minha Professora, Mère Menino Jesus

    Preciosa mestramiga Vaninha ler este terno relato emociona-me profundamente, quisera ter o privilégio de encontrar minha adorada mestra do pré primário a melhor mestra que tive em toda minha existência q. somente tua presença venho a preeencher, mas Tia Iria Premaor faleceu enquanto eu vivia neste mundão de deus.

    Grata pelo momento intenso que levou-me a conhecer mais sobre ti e esta presença marcante que é Mère Menino Jesus (Irmã Ilza)!

    Parabéns pelo registro com a escrita irretocável e estilo peculiar que nos acrescenta tanto,
    abraços tua
    de sempre virgínia vicamf Novo Hamburgo RS BR

    ResponderExcluir
  9. Eloísa Caixeta Arraes1 de setembro de 2012 22:16

    Vânia, êste glorioso encontro entre ex aluna e professora depois de longos anos, é uma bençoa divina. Você merece!!!
    Eloísa

    ResponderExcluir

Você também poderá gostar de:
Ocorreu um erro neste gadget