terça-feira, 1 de outubro de 2013

O Sonho Apenas Passou Por Nós...




O Sonho apenas passou por nós...

Perdoem-me falar um pouco de sentimentos pessoais num editorial do nosso Portal, mas pela primeira vez tenho a impressão que é proibido sonhar. Estou em plena consciência, a lucidez completa que expulsa o devaneio. Pensando num futuro objetivo, esquecida de muitas passagens que nos fizeram andar com passos incertos. Agora sim. Pela primeira vez tenho a sensação que nada vai nos machucar. E isso porque chegamos a um tal ponto que só podemos esperar pela reconstrução, reinvenção de nossos próprios valores exigindo de nós mesmos atitudes serenas porém firmes.
Outubro chegou hoje, o mês mais encantador que conheço, com sua magia, encanto, relembrando-nos o mágico poder das histórias de conto de fadas de nossa infância, a mês dedicado às crianças e aos professores, mas entendo que já não se dá muito valor ao “legítimo” no sentido amplo da palavra como é a missão dos professores e não se pensa que a criança é algo importante demais para que deixemos que ela veja como atualmente cenas tão cruéis. O que sabemos é que precisamos resgatar tudo isso. Imediatamente, sem um segundo de espera para que todos possamos ser felizes.
Estamos na primavera, flores e plantas coloridas, a sensação de um aroma conhecido que se espalha e nos conduz para essa natureza multicor. Tenho confiança que nosso sonho se foi, mas ficou a certeza da beleza, da esperança e dos sentimentos, aqueles que vemos com olhos da realidade encantadora e plena.
Estranho como apesar da ausência de certas convicções somos capazes de buscar nessa estação delirante de outubro a doçura de momentos que se aproximam.. O céu muito azul, nuvens esparsas e brancas, crianças espalhadas pelos parques, bebês nos carrinhos, sorrisos quentes pela madrugada, a alma que vigiava alerta o amanhecer fogoso para curtirem o dia que se estenderia doce e sedutor.
Nesse momento ali está o que sempre admiramos: O céu parecendo se encontrar no horizonte com a luz amarela e laranja em reflexos que nos fazem ter vontade de sentir entre os dedos essa mágica da natureza.

Desejamos sentir no rosto e no corpo esse sol de primavera, deitar-nos ali, fechar os olhos admirando as flores nascendo viçosas e perfumadas e então ansiar que todos possam usufruir esse momento mágico, sem lembranças nem expectativas, sonhos esquecidos ou tristezas. Por um segundo apenas.
O meu sonho se foi, mas ficou a primavera. Agora sou eu que não quero sonhar, mas viver. E usufruir o hoje e agora pelo menos nessa estação florida que acabou de chegar, desejo dar-lhe as boas vindas, saudá-la como sempre fiz e pedir que possa levar seu perfume a todos. Agora, nesse momento de harmonia onde o arco-íris imprime alegria e deixa nos brilhos dos olhos a marca de sua profundidade, não desejo sonhar, mas viver. Não desejamos apenas sonhar, mas viver...
E então amanhã será um novo dia, mais consciente e lúcido, tranqüilo e ameno baseado em verdades nada contraditórias, mas coerentes e poderemos sentir que o sonho apenas passou por nós, tocou-nos de leve e foi embora deixando por enquanto a primavera e depois a felicidade. O sonho apenas passou por nós..
A primavera nos traz lembranças, porém acima de tudo nos impulsiona para o amanhã como sempre aconteceu e o tempo nos ensina cada vez mais o segredo do “saber viver” com valores diversos, baseados na reflexão e nas experiências que o caminho ensina e traduz. O sonho apenas tocou em nós.
O Portal Vânia Diniz, seu editor e colunistas se erguem nessa primavera de outubro desejando e exigindo a luta constante por “um mundo melhor”

Vânia Moreira Diniz




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você também poderá gostar de:
Ocorreu um erro neste gadget