sábado, 1 de outubro de 2011

Outubro

Vânia Moreira Diniz com um mês de vida. Nasceu no dia 21 de outubro.

Há três anos fiz esse texto e como nele está contido tudo que sinto em outubro gosto de publicá-lo nesse mês, principalmente agora no "Ressurgindo" onde prometi deixar marcado, minha vida, esperanças e sonhos passados e presentes.
Outubro
Outubro é o meu mês preferido.Eu nasci nele e sempre me senti à vontade quando o primeiro dia surgia cheio de sol e com uma luminosidade que eu vislumbrava com extrema alegria. Desde criança meu coração ficava feliz, enquanto meu pai me enchia de brinquedos diferentes e extraordinários. E deixava que eu comprasse alguns presentes e comida para que pudesse distribuir  entre crianças pobres na  rua ou no Morro Santa Marta.
           Fui criada num ambiente em que sempre se valorizaram as datas. E eu me sentia esfuziante  quando outubro anunciava sua chegada. Era o sol, a vibração e minha natural espontaneidade, que se mostrava em sorrisos duradouros  e inesquecíveis. E as recordações da infância em que meu pai entrava risonho, os olhos azuis a brilharem e repleto de pacotes a me fazer vibrar.

 Estava sempre contemplando e amando esse horizonte promissor em todos os aspectos. E dando um valor extremo à natureza que se apresentava brilhante e sedutora. Não pensava nem por um minuto nas tristezas impostas porque o brilho era mais forte e mais deslumbrante.

Outubro surgiu e sentindo efusões carinhosas de outros anos abracei-o com a fé anterior, procurando divisar em sua extensão a vida, a beleza e a ternura que ele me proporciona. Senti a fé  que se misturava a sentimentos de esperança e de alegria e procurei fortificar a exuberância que sempre se manifestava em  todos os meses de todos os anos da minha vida.

Fiz então uma regressão solitária, mas profunda sem a ajuda de um terapeuta, mas me reportando às técnicas que sabia. E nasci, ri, chorei, brinquei, fui feliz, amei e me magoei, passei por todos os estágios de sentimentos e sensações as mais diversas e alternadas. Eu me senti enriquecida até nos momentos que as lágrimas desciam abundantes e dolorosas. E me alegrei por pequenos fatos que tornam a vida incomum, colorida e repleta de acontecimentos que nos transtornam. Sonhei e tive pesadelos alternando os momentos em vivências contraditórias, mas igualmente profundas.
         
Esse não era um ano dos mais felizes. Havia na minha família tristezas e dores, consegui interiorizar-me e pedir forças para as horas difíceis que viriam para os momentos de intensa saudade ou aquelas que chamaríamos as pessoas queridas em infrutíferas tentativas de revê-las. Revi essas mesmas pessoas em anos de convívio, amor, ternura e até a inconseqüente de que sempre a teríamos a nosso lado sem o espectro da doença ou da morte.

          Olho para dentro de mim mesma e apesar de tudo me encontro forte. Forte porque pude usufruir a riqueza de suas presenças e de suas vidas a entrelaçar-se com a minha desde que me entendi por gente.
          E por isso bendigo outubro, mês tão querido que me faz reconhecer o quanto foi importante e extraordinariamente enriquecedor a convivência com pessoas tão especiais e me deram o privilégio de estar e aprender seus ensinamentos. A amadurecer. Saber perdoar e sorrir mesmo nos piores momentos.

          Venha outubro, meu querido outubro que  me faz sentir emanações de carinho e de amor infindos, amor universal que atinge a todos num especial sentimento fraterno e duradouro.Outubro que me dá a sensação de suavidade e entende meus ideais, sonhos, e até utopias que são no decorrer de minha vida uma importante fonte de entusiasmo e estímulo.

          Venha outubro e procurarei  olhar o horizonte e me perder em suas nuances de esperança, vitória e beleza inexcedível. E me restaurar na energia que me protege e na extraordinária beleza desse universo fascinante e maravilhoso.

           Venha, outubro... Venha...
Vânia Moreira Diniz

6 comentários:

  1. Olá mana, cheguei rapidinho,rs... Que linda descrição de outubro e como me fez lembrar a celebração de datas em nossa infância e juventude. Que venham muitos e muitos outubros, com seu perfume, suas flores, os dias que passamos juntas e principalmente a celebração de seu aniversário. Beijo grande. Cris

    ResponderExcluir
  2. Virgínia Fulber além mar2 de outubro de 2011 12:42

    Querida Vaninha em todos estes anos releio teu belo e comovido texto autobiográfico, ficou mais lindo com a ilustração... bem nasceste te desenvolveste e fizeste de ti a pessoa que almejavas, e isto chama-se autorealização e para nosso alumbramento e agraciamento és um presente do cotidiano, sendo textualmente, em Poesia, Prosa e atos de genuina solidariedade.
    Creio que só podes ver-te no espelho com orgulho e alegria, conseguiste o que poucos conquistam, afeto, admiração vindos de vários mundos, universos em que circulas doando o que é excesso em ti Talento e fraternidade; inteligência aliada à sensibilidade, já disse e repito é algo raro. És rara e é um grande privilégio acompanhar-te na caminhada a quase doze anos, sendo agraciada pelo teu estímulo e abraço indiscriminado.

    Parabéns manamiga Escritora Imortal , Embaixadora da Paz, entre outras honrarias
    Vânia Moreira Diniz
    abraços
    Virgínia

    ResponderExcluir
  3. Querid amiga Vânia,

    Parabéns antecipados pelo teu natalício. Não sabia que era em Outubro. Aliás gostei muito desta tua idéia de homenagear o teu mês de aniversário. Nãopensei nisso em relação ao meu AGOSTO...risos...

    Com apenas um mês já exibias a beleza que depois seria confirmada na querida Ciganinha que teu avô tanto deve ter amado. Adoro teu apelido e fazes jus a ele também.

    A abordagem ficou bem interessante e gostei mesmo. Parabéns pelo texto também, amiga.

    Um abraço do
    Chico Simões.

    ResponderExcluir
  4. Vâninha minha querida Poeta Ternurinha...
    Bom reler esse teu maravilhoso texto...agora
    mais ainda pela lindeza de foto ilustrando suas palavras!
    Emoção linda e energia vibrante nos deixa com suas lembranças
    tão rica em bons sentimentos! Desde pequena forte e generosa!
    Transformando a dor da perda em doação de carinho!
    Te Admiro muito minha querida Amiga!
    Outubro ficou mais iluminado com a sua chegada!
    Grata por tua Linda presença em meu viver!
    Parabéns hoje e sempre Vâninha Amada!

    beijinhos todos cheios de bem querer da Li

    ResponderExcluir
  5. Que belo texto, Vânia!

    Parabéns!

    E que venha outubro, com seus sóis e luzes, flores e perfumes.
    Beijo no coração

    Rosangela Jacinto

    ResponderExcluir
  6. Querida Vânia
    E deve ser mesmo seu preferido, pois é o mês do nascimento de uma grande escritora. Mil beijos
    Maizé

    ResponderExcluir

Você também poderá gostar de:
Ocorreu um erro neste gadget