quinta-feira, 29 de março de 2012

Creio...

Creio na esperança e no amor,
Na plenitude dos sentimentos,
Na realização dos ideais em flor,
Na seiva da terra e nos alimentos.

Creio na generosidade latente,
Nos sonhos plenamente realizados,
Na solidariedade forte e crescente,
Na unidade do universo concretizado.

Creio no infinito e esplêndido mar,
Nas montanhas imensas e majestosas,
Nos casais encontrando no amor o par,
Nas estrelas cintilantes e suntuosas.

Creio na amizade, no carinho e na verdade,
Na paixão exorbitante e tão desesperada,
Nos gestos breves e mansos de suavidade,
Na saudade saciada da amiga esperada.


Creio em Deus magnífico e onipotente,
Na criação variada, perfeita, graciosa,
No céu azul e na natureza tão potente,
Na música arrebatadora perfeita e maviosa.

Creio no nascimento da espécie admirável,
Na ternura de todas as mães imprescindível,
Na morte que virá um dia firme e inadiável,
E na força para a dor e o sofrimento invariável.

Creio na força misteriosa de tantos belos rios,
Que conduzem as águas ligeiras e vacilantes,
Nas chuvas e tempestades em seus desvarios,
E nas matas e florestas em segredos tocantes.

Creio na vida que passa rápida,
Creio em sua urgência que chega veloz,
Creio em cada hora válida,
Do nosso caminho ligeiro e  atroz.

Vânia Moreira Diniz

5 comentários:

  1. Oi mana! Que lindo, um verdadeiro hino!!! E parando para pensar, este credo é genuinamente seu e bem coerente com seu coração. bjs Cris

    ResponderExcluir
  2. Vaninha, que tuas "crenças" sejam perpetuadas e estendam-se sobre aqueles que te leem com a atenção que tua Poesia merece. Maravilhosa em conteúdo e forma como sempre manamiga Poetisa e Escritora que acrescenta brilho e dignidade à literatura contemporanea. abraços de tua
    afetuosamente grata vica - virgínia fulber além mar

    ResponderExcluir
  3. Ah, Vânia seu poema abriu as flores de meu coração...
    Beijos.
    Madalena

    ResponderExcluir
  4. Vânia

    Que palavras lindas!!!!
    beijos
    Eloísa

    ResponderExcluir
  5. Vânia querida
    Esta me deu mais certeza do que digo de você. Creio em tí como poetisa, escritora, professora, mãe, mulher, amiga.... Ai!ia esquecendo de avó e bisavó. E tudo o mais que se pode desejar numa pessoa. Parabéns pelo belíssimo poema.
    Maizé

    ResponderExcluir

Você também poderá gostar de:
Ocorreu um erro neste gadget