segunda-feira, 27 de junho de 2011

PETRÓPOLIS

Saíamos pela manhã nascente
animados, entusiasmados,
visualizando horas aprazíveis,
na cidade atraente,tão fascinante,
temporada de férias buliçosas.

Pelo caminho, conversávamos,
saboreávamos bananas ouro,
muitas vezes parávamos
em bares animados
bebíamos caldo de cana
e tudo era deleite.

Cidade confortável, aprazível,
corríamos na casa espaçosa
e na piscina descansávamos,
provávamos nos intervalos
biscoitos amanteigados,
que delícia!

Petrópolis, tão frio e gostoso,
rostos corados,olhos brilhantes,
gente saudável,
Bem no alto e majestosa,
dias animados, gente simpática.

À noite, caldos reconfortantes,
consumês apetitosos,
pratos quentes, deliciosos,
e a conversa animada,
turma saltitante
em volta da mesa
arrumada com sofisticação.

Petrópolis, cidade e ruas amadas
que na infância fizeram delícias mil
e hoje traz saudades , que saudades,
recordando vivências e experiências.
Seus barzinhos, os restaurantes,
casas de guloseimas diversas,
os clubes prazerosos e a moçada em risos
vivendo,cantando,amando lá no alto da serra
na cidade de Petrópolis.

Vânia Moreira Diniz

2 comentários:

  1. Querida!
    que beleza de poema! você me passou uma vontade danada de ir lá, curtir um friozinho.
    Aproveite seu passeio.
    Um abraço.
    Ridamar Batista

    ResponderExcluir
  2. Vânia Querida,

    Esta ode à Petrópolis é mais que merecida.

    Bela cidade até hoje, é ótimo que você a festeje tão bem.

    Bjos

    Maizé(Maria Lindgren)

    ResponderExcluir

Você também poderá gostar de:
Ocorreu um erro neste gadget